Para quem gosta de viajar por alguns dias, um final de semana, pegar umas férias na empresa, visitar parentes, conhecer novos lugares mas precisa deixar seu animal de estimação, seu amigão, ou amigões, num hotel para animais, ou pedir “aquele” favor para alguém ficar de olho nele(s)?

Não seria bom não ter mais essa preocupação toda vez que fosse viajar, stress para você ou para seu bichinho.

E pensando nesse inconveniente momentâneo, ou não, dependendo da situação, onde centenas de pessoas que tem animal de estimação em sua residência enfrenta ao pensar em ir viajar, resolvemos apresentar 5 dicas de como transportar seu pet em viagens de carro, assim, todos da família poderão viajar sossegados, tranquilos e felizes, todos juntos.

Se você está lendo esta matéria é porque você ama seu Pet e cuida bem dele, então é só seguir as orientações abaixo para viajar com segurança, para você e seu Pet, e curtir o passeio.

Regra n º 1

Saiba se seu animal é acostumado a andar de carro antes de levá-lo para viagem.

Até parece coisa de doido mas é sério! Assim como no trânsito o imprevisto gera acidentes, um animal dentro do carro, agitado por estar estressado ou com medo, não é uma boa ideia. Isso vai, com toda certeza chamar sua atenção para dentro do carro ao invés de guiar o carro com segurança. Portanto, antes de criar um problema de viagem, para você e seus passageiros, de uma volta com seu pet por diversas ruas para ver como ele se porta.

No caso do seu Pet apresentar agitação, comportamento de desconforto ao andar de carro, comece com trajetos curtos, pequenos passeios, até ele acostumar com as vibrações do carro, a posição que ele deve ficar, o ambiente dentro do veículo.

Regra n º 2

Converse com o veterinário do seu Pet.

Essa visita é preventiva, serve para saber se seu Pet está bem, se apresenta problemas de saúde ou algum sintoma que você não percebeu, caso contrário você terá que procurar um veterinário desconhecido em outra cidade.

Converse com o veterinário sobre seus planos de viajar e levar seu Pet junto, assim ele faz um check-up geral. Se necessário, o veterinário pode prescrever alguns remédios que julgue necessário, até mesmo para enjoos.

Regra n º 3

Comida leve no dia da viagem

Tem pessoas que gostam de comer bastante antes de ir viajar, beber bastante líquido e ir ao banheiro para se “aliviar”. Outros gostam de comer pouco para não pesar na viagem ou para evitar qualquer problema mais sério. Como seu Pet não sabe escolher o que é melhor para ele, você é quem deve regular sua alimentação.

Como ele vai passar por uma jornada diferente da corriqueira do seu dia a dia, o aconselhado é alimentá-los com comida leva, assim, ele sentirá um menor desconforto durante a viagem.

Nessas situações, uma alimentação leve diminuirá possíveis enjoos e agitação desnecessária. Para distraí-lo durante a viagem, leve seus brinquedos para criar distrações e deixá-lo mais segura e tranquilo. Se possível, leve alguns pertences que seu Pet esteja acostumado e sempre carregue consigo a carteira de vacinação.

Regra nº 4

Pausas de descanso na estrada

É imprescindível que faça pausas para descanso e alongamento. Se para nós, seres humanos, viagens longas deixam nossos corpos super cansados, imagina para nossos animais que não tem noção do que está acontecendo e quanto tempo vai levar. Para viagens acima de duas horas, pelo menos uma parada na primeira hora para levá-lo ao banheiro, tomar um líquido, se esticar e exercitar, assim ele estará pronto para continuar o passeio.

E de quebra você também recupera as energias. Não tenha pressa, lembre-se que é uma viagem para relaxar e passear, então curta a paisagem e o pontos de descanso que aparecerem ao longo  do trajeto.

Regra nº 5

Use sempre o cinto de segurança, principalmente nos Pets.

O sinto de segurança, como o nome já diz é para segurança, seja de quem está a utilizar ou dos outros ocupantes, caso aconteça algum acidente, assim como deve evitar levar objetos soltos dentro do carro. Sempre prende-los. Na hora de transportar seu animal de estimação é indicado que use o sinto de segurança próprio para seu tamanho e peso.

Dependendo do tamanho, utiliza-se caixas de transporte especial para pets, onde ele terá todo conforto, ventilação e segurança necessária, principalmente em gatos que adoram ficar dentro das casinhas ou caminhas. Com certeza eles se sentiram mais seguros.

Outra opção é um cinto especial, próprio para mantê-lo preso ao banco. E uma dica extra, simbólica ma muito importante é, ficar atento as janelas abertas, caso fique solto sobre o banco traseiro, ele pode querer pular pela janela.

Existem outros tipos de transportar seu animal com segurança além do cinto especial e da caixinha. Existem também a venda, alguns tipos de bolsas, cadeirinhas próprias para Pet. Elas são parecidas com as cadeirinhas para crianças. Já as bolsas se assemelham a um bebê conforto, e assim, como a cadeirinha para crianças, as destinadas a Pets servem apenas para animais de até 10 quilos que devem permanecer presos as cintas para que não se machuquem no transporte.

Tenha essas dicas em mente ou anotada junto a carteirinha de vacinação do seu bichinho de como levar seu Pet e bom passeio!

Nota Imagens meramente ilustrativas. Os direitos autorais de todo o material apresentado neste site são propriedade da Hulk Equipamentos Automotivos Ltda ou do criador original do material, estas imagens foram coletadas de diversas fontes públicas, incluindo sites diferentes, considerando a possibilidade de estar em domínio público. Se alguém tiver qualquer objecção à exibição de qualquer imagem ou notícias, deve trazer ao nosso conhecimento através do e-mail (contato). O mesmo será removido imediatamente, após verificação do crédito. Todas as Marcas e nomes pertencem aos seus proprietários. Outros nomes e marcas podem ser de propriedade de outras empresas. Declinamos toda e qualquer responsabilidade legal advinda da utilização das informações acessadas nos nossos sites que tem por objetivo a divulgação de informação, diversão e educação dos interessados. Medidas tomadas pelos usuários são de sua inteira responsabilidade. Reiteramos que orientamos sempre a consultar e seguir as instruções presentes no manual ou certificado de garantia.